sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Dá e não da na globo!!!



No meio do caminho tinha um apartamento.
Foi assim com JK para justificar o golpe militar,
Mesmo não sendo dele, a imprensa o imprensou e foi dado o golpe.
Muitos anos depois, já morto, a constatação: o apartamento nunca fora dele.

Depois veio FHC, com um vistoso apartamento em Paris, na Avenue Foch  com vista para o Sena; esse, sim, era o apartamento. Mas era do Jovelino. Depois não era, era mesmo do FHC.
Alguns “petralhas” denunciaram por conta do valor.
Como são bestas esses “petralhas”! O que são 11 milhões de euros para um professor aposentado?
Nada.
Todo professor pode, até aqueles que se aposentam antes dos 50,
Ou aqueles que dão aula no Estado do Rio de Janeiro na era Cabral/Pezão. Esses podem mais.

Aécio também comprou um,  não qualquer um, mas uma cobertura no Rio de Janeiro, na Epitácio Pessoa, de frente para a Lagoa
, no Rio de Janeiro. Afinal, todo político mineiro tem que ter apartamento no Rio, né? Pagou somente a bagatela, a pechincha,  black friday, de míseros 109 mil reais – pouco para um milionário dono de rádios, jornais  etc.
 Esse sabe fazer negócio! Um apartamento nesse endereço, adivinha o valor? Só 8 vezes o valor daquele apartamento do Lula, no Guarujá: algo em torno de seis milhões e meio. 
Não deu na Globo.

Depois veio o de Lula, no Guarujá, um tríplex. Comprado ou dado ou comprado e devolvido? Não importa, é propina. Custa R$ 800 mil reais.
Onde já se viu? Um torneiro mecânico presidente não pode ter um. Mesmo que ele faça palestras pelo mundo, receba em U$ e coisa e tal, dizer que comprou e devolveu, não cola:  é dele!
E ele ainda tem outros luxos, uns barquinhos de lata.  
Quem deu foi a Odebrecht.
Deu na globo.
Aliás, o do JK e do Lula, isso sempre deu na globo.
Depois foi a OAS quem deu. Deu e reformou, o porteiro viu.
A OAS disse que sim, depois desdisse, então chamaram o Paulo Roberto Costa para dizer  “sim” e ele disse “não”.
Que ruim, né, Seu Juiz? O que fazer?
Chama o Cerveró, ele vai dizer que sim.
Mas ele também disse “não”. E agora? Agora, no meio do  caminho, aparece outro .

E o  outro que aparece – e não dá na Globo – é do Geddel. Vale uma ninharia, algo em torno de 7 vezes o que vale o do Lula.
Mas não interessa, o Geddel é aposentado, trabalhou muito, se aposentou aos 51. Ele pode ter, sim, um apartamento desse valor.  Afinal, com um salário de aposentado, pode.
Aliás, todo aposentado no Brasil pode ter um, mesmo que a construção seja irregular. O que importa é que aposentado pode ter, basta querer.
Se a lei não deixar, demite o ministro que quer irritar o aposentado. Onde já se viu alguém irritar um aposentado?
Até aquele presidente sem voto entrou na história e convocou a ministra do TCU para ajudar o aposentado.
Mas tudo isso ainda  não deu na Globo.
Será que um dia vai dar?
Duvido muito. 

João de Castro é militante do PCB e produtor de cinema e tv.





Editado por iMaque - Soluções em Sustentabilidade