sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

MPA realiza Seminário Nacional da Juventude Camponesa e Meio Ambiente



Historicamente o Movimento dos Pequenos Agricultores mantem em sua essência a figura da juventude camponesa. Engajados em massificar o trabalho e compromisso dos jovens com o meio ambiente, o movimento realiza entre o dia 01 e 04 de fevereiro um seminário nacional em brazIlândia-DF, traçando metas da contribuição da juventude nessa importante tarefa do campesinato de seguir produzindo alimentos e preservando o ambiente.

Presente na abertura do seminário ontem (01/02) Moisés Savian gerente de Projetos do Ministério do Meio Ambiente (MMA), relata que para que as políticas públicas destinadas às juventudes camponesas realmente surtam efeito têm que ser considerado os seguintes pontos “ nossas ações devem ser baseadas numa mudança das politicas agrícolas brasileiras o modelo do agronegócio apresenta uma série de fragilidades e este não deve ser o modelo adotado pela juventude, hoje vivem 8 milhões de brasileiros e brasileiras no campo, destes, 3 milhões com uma renda inferior a setenta reais por mês, temos que avançar na melhoria econômica das famílias,e essa condição de falta de renda agregada com a falta de expectativa de estudo, lazer e trabalho são oque encaminham forçadamente a juventude a mudar- se para a cidade” ressalta Moisés.

No contexto do seminário também estão sendo discutidas as tarefas da juventude para os próximos períodos, sendo um grande marco na consolidação de um coletivo nacional de juventude. A jovem camponesa Eulapaula Martins, militante do MPA-CE, ressalta sobre a importância da juventude na concretização do projeto popular. “Estamos num momento muito oportuno para discutir os rumos da juventude e, sobretudo da sociedade que vivemos...historicamente o compromisso do MPA é com a classe camponesa e encontra em sua base a família, composta de diversas formas e sempre neste contexto da familia o jovem é parte presente, não podemos pensar em movimento de campesinato se não pensamos e discutimos sobre a juventude camponesa”, afirma Eulapaula.

Evandro Marciel Pen, militante do MPA-RS, afirma que o fundamental dessa atividade é a possibilidade de trocas de experiências. “ Toda nossa juventude compartilha do mesmo sentimento de mudança, vontade de lutar, mas são inúmeras realidades, conhecer os 'jeitos', a cultura das outras pessoas fortalece a união da juventude e convida a uma participação ativa, onde temos que por a mão na massa, no trabalho de base, na comunicação, na transição da agroecologia, a força da juventude é fundamental nisso”, Complementa Evandro.

O debate ambiental que envolve o seminário de juventude e todo o contexto do MPA se apresenta como parte inseparável da questão do campesinato demostrando para a sociedade que é possível produzir alimentos e preservar.

O seminário “ juventude e meio ambiente” faz parte de um conjunto de ações que envolve o projeto “Preservar produzindo” construído entre parceria do Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA com o MMA ( ministério de meio ambiente).

Comunicação MPA

0 comentários:

Editado por iMaque - Soluções em Sustentabilidade