sexta-feira, 16 de março de 2012

Militante sem-terra é executado em Alagoas

Por: SEVERINO CARVALHO - REPÓRTER

Maragogi – Seis tiros à queima-roupa tiraram a vida do trabalhador rural Antônio Júnior da Silva, 39 anos, militante do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) em Joaquim Gomes, a 70 km de Maceió, na Mata Norte de Alagoas. O assassinato manchou de sangue as terras desapropriadas da extinta Usina Agrisa, às 18h20 da última quarta-feira. Mas, de acordo com o coordenador estadual do MLST, Josival de Oliveira, o crime nada tem a ver com conflitos agrários. O movimento social entrega hoje um documento ao governo do Estado, cobrando a elucidação do crime.

“Estamos atônitos, perplexos. O Júnior era um cara bom, de excelente relacionamento com todos. Agora, fica claro que o crime foi de execução”, afirmou “Val”, como é conhecido o coordenador estadual do MLST. A vítima estava sentada em um banco próximo de casa, acompanhada de amigos e do filho de 14 anos, que assistiu ao assassinato do pai em via pública.

0 comentários:

Editado por iMaque - Soluções em Sustentabilidade